Polissonografia com CPAP e Split Night

Para entender o que é e qual sua finalidade, é importante lembrar que a Polissonografia (PSG) é o exame considerado padrão ouro para investigar distúrbios do sono avaliando a qualidade e a quantidade do sono de maneira detalhada e bastante completa.

A Polissonografia basal funciona como diagnóstico, dando ao médico informações importantes para que ele trace um tratamento adequado para cada situação.

A apneia obstrutiva do sono (AOS) é um distúrbio do sono detectado pelo exame de Polissonografia, uma doença que atinge milhões de pessoas ao redor do mundo todo. Ela é caracterizada por obstruções recorrentes parciais ou totais da via aérea superior durante o sono.

Estas obstruções causam respostas agudas, como alterações das pressões dentro do tórax, fragmentação do sono e quedas intermitentes da saturação de oxigênio. E por consequência, podem afetar diversos sistemas do organismo, como por exemplo o sistema cardiovascular.

Sendo assim, a AOS está altamente associada ao aparecimento de outras doenças como o Diabetes (DM), Refluxo gastresofágico (RGE), Hipertensão arterial (HAS), doenças cardiovasculares (AVC, Arritmias, insuficiência cardíaca e infartos do miocárdio).

Os sintomas mais comuns da apneia do sono são os despertares noturnos, sonolência diurna excessiva, queda na capacidade de concentração e memória, cefaleia matinal, noctúria (acordar para urinar), ronco alto e frequente, entre muitos outros sintomas.

Por conta de todas estas alterações maléficas sobre o dia a dia dos pacientes, o diagnóstico da AOS vêm se tornando cada vez mais importante na prática clínica a fim de traçar o tratamento adequado a cada indivíduo, podendo melhorar a qualidade de vida e a qualidade de sono.

O tratamento da AOS cursa com várias vertentes. Alterar o estilo de vida como perder peso e deixar de fumar são alguns exemplos, mas pequenas alterações no dia a dia como não se exercitar ou se alimentar próximo ao horário de dormir são importantes orientações presentes na rotina da higiene do sono e que também podem ajudar a melhorar a qualidade do sono.

Outras formas de tratamento poderão ser propostas pelo médico como o acompanhamento com fonoaudiólogo, uso de placa intraoral ou o uso de pressão positiva (PAP) com equipamento de CPAP ou BIPAP.

E é para esta modalidade terapêutica que os exames de Polissonografia com CPAP (ou PAP) ou Polissonografia Split Night podem ser solicitados.

A terapia com pressão positiva, seja CPAP, BIPAP ou Servo Ventilador (ASV) tem como objetivo impedir que a via aérea se feche e obstrua a passagem do ar, mantendo-a aberta de maneira que o sono seja contínuo, sem fragmentação, sem queda de saturação de oxigênio ou alterações inadequadas da pressão arterial ou da frequência cardíaca, permitindo um sono de qualidade e consequentemente uma alteração na disposição durante o dia.

O que vai determinar qual o tipo de pressão positiva usar será o tipo de apneia, doenças pré-existentes, aceitação da terapia, entre outros fatores.

 

Polissonografia com CPAP 

Esta modalidade pode estar descrita na prescrição médica de diversas formas, como Polissonografia para titulação, Polissonografia com CPAP, Polissonografia com PAP, Polissonografia para titulação de PAP, entre outras.

Este exame visa avaliar, durante uma noite inteira, com a maior precisão possível, a pressão de tratamento necessária para eliminar os eventos respiratórios e avaliando concomitantemente a qualidade e quantidade do sono.

Para a titulação da pressão positiva, é necessário o uso de um aparelho de CPAP, BIPAP ou Servo Ventilador e máscara compatível.

Vale ressaltar que a maneira correta de realização deste exame é com o acompanhamento de um técnico em polissonografia durante todo o tempo, para que o ajuste pressórico correto seja possível.

Como normalmente o comportamento do sono de um indivíduo se altera de uma noite para outra, a depender de diversos fatores, a avaliação de uma única noite de sono pode ser insuficiente para ajustar corretamente a pressão de tratamento.

Entretanto, há situações em que o paciente, já usuário de CPAP ou BIPAP, não esteja sentindo os benefícios da terapia ou até mesmo, nas situações em que a equipe multidisciplinar que acompanha o tratamento esteja com dificuldade no ajuste ideal da terapia (sem normalização dos eventos respiratórios, por exemplo).

Nestes casos a Polissonografia com PAP pode ajudar, direcionando o melhor equipamento ou o melhor ajuste com base no comportamento da qualidade do sono.

 

Polissonografia Split Night

Polissonografia tipo Split Night ou polissonografia de noite dividida, como o próprio nome diz, divide o exame em duas partes, a serem realizadas em uma mesma noite, uma parte diagnóstica e outra parte para titulação da pressão de tratamento.

Portanto, neste exame a primeira metade da noite será feita como uma Polissonografia basal, a fim de avaliar a qualidade e quantidade do sono de forma detalhada (diagnóstica) e a segunda metade da noite, havendo a necessidade de tratamento, é realizada a titulação de PAP a fim de avaliar a pressão de tratamento para eliminar os eventos respiratórios, como na Polissonografia com CPAP.

Este exame, além de utilizar equipamento de pressão positiva e máscara compatível, também necessita de acompanhamento do técnico em polissonografia durante todo o tempo.

A Polissonografia de noite dividida também não é uma prática rotineira, sendo mais indicada quando há uma suspeita de caso grave da síndrome da apneia obstrutiva do sono (SAOS) e há a necessidade de se iniciar o tratamento mais certeiro com rapidez.

Entretanto, avaliar apenas uma metade da noite, pode ser insuficiente para titular adequadamente a pressão de tratamento. Até mesmo porque, existem diferenças no comportamento normal do sono entre a primeira e a segunda metade da noite.

 

Seja qual for o objetivo, a prescrição médica para realização do exame é obrigatória. O acompanhamento do tratamento com médico especialista em sono também é primordial para o sucesso.

A realização do exame deve ser acompanhada por um técnico em polissonografia e a análise das variáveis, bem como emissão de laudo devem, obrigatoriamente, serem realizados por um médico especialista em sono.

Atualmente, os equipamentos de pressão positiva automáticos (CPAP, BIPAP ou Servo Ventilador) permitem, através de um cartão de memória, analisar dados das noites de sono a fim de avaliar a presença de eventos respiratórios e titular a pressão de terapia.

Nos equipamentos mais modernos, estes dados estão também disponíveis na nuvem, permitindo uma análise e ajustes pontuais à distância. Portanto, o uso destes dispositivos, necessita acompanhamento de longo prazo com profissional capacitado.

A Physical Care realiza o exame de Polissonografia com excelência e está presente no tratamento, seja por atendimento fonoaudiológico ou no acompanhamento preciso do uso de dispositivos de pressão positiva.

 

Agende seu exame conosco.

Agende seu acompanhamento aqui.

Open chat
Olá! Como podemos ajudar?