0800 7770 707

My Airvo™ – A evolução da Terapia com Cânula Nasal de Alto Fluxo

ALTO FLUXO EM CASA?

Sim. Demorou muito para chegarmos nesse patamar, mas a partir de agora está disponível a terapia de alto fluxo domiciliar tanto para o público adulto quanto para as crianças. Chegou o MyAirvo da Fisher & Paykel™.

Umidificador eletrônico - AIRVO™ 2 - Fisher & Paykel Healthcare

Vamos primeiro recapitular o que é Terapia com Cânula de Alto Fluxo Nasal (CNAF). Nesta terapia entregamos até 60l/min de gás na via aérea do paciente adulto através de uma interface específica diretamente nas narinas. Em pacientes pediátricos o fluxo pode ser utilizado até 25l/min.

Esta interface utilizada é chamada de cânula de alto fluxo. É uma versão muito mais tecnológica da cânula nasal para oxigênio comumente usada em concentradores e cilindros de oxigênio.

O que faz do My Airvo ser excepcional é a entrega de fluxos altos de ar aquecido (até 37ºC) e umidificado (100% umidade relativa do ar).

Parece pura besteira falando assim, mas ofertar ar com umidade e temperatura ideais é o que permite essa terapia ser possível e ser tão poderosa.

Ok, já dissemos que é uma terapia excepcional e poderosa, mas serve para que exatamente?

O uso dessa modalidade de terapia já é comumente conhecido no ambiente hospitalar, mas as vantagens do uso domiciliar atendem diversas patologias que acometem o pulmão podendo até evitar uma internação ou até antecipar uma alta hospitalar.

Primeiro precisamos lembrar que ao respirarmos em condições normais, a nossa via aérea aquece e umidifica o ar inspirado fazendo com que ele chegue aos pulmões em temperatura e umidade ideais, ou seja, cerca de 37ºC e cerca de 100% de umidade relativa do ar. Para que esse aquecimento ocorra, há um gasto energético e esforço muscular.

Agora, vamos pensar em um pulmão doente ou um paciente enfraquecido, onde o ar não entra e nem sai com facilidade do pulmão, onde esse esforço não é tão eficaz ou nem há tanta energia assim para se gastar.

O equipamento entrega um fluxo contínuo de gás pela CNAF. Quando ofertamos um fluxo alto de gás, aumentamos a quantidade de ar que entra nos pulmões, chamado de volume corrente (VC), facilitando assim a entrada de ar e diminuindo o esforço muscular existente nessa fase da respiração. O ar turbulento que entra pelas narinas diminui o gás carbônico (CO2) presente na via aérea do paciente, não permitindo que ele se acumule (aumenta a ventilação).

Como houve um aumento na quantidade de ar inspirado, haverá também um aumento no tempo da expiração, permitindo ao CO2 que esteja acumulado nos pulmões diminua.

Portanto facilita a inspiração, diminuindo o esforço. Além disso, entregando o ar na temperatura ideal diminui o gasto energético e metabólico. E como entra mais ar, há uma certa resistência na expiração, uma vez que o paciente precisa expirar contra o gás que está sendo administrado pela cânula nasal. Essa resistência faz com que o ar permaneça nos pulmões por mais tempo, causando uma pequena pressão dentro do tórax e saia mais prolongadamente, diminuindo o gás carbônico aprisionado.

Resumindo, o equipamento permite inspirações mais profundas com expirações mais longas, diminui o esforço da respiração, melhora a ventilação e diminui a frequência respiratória.

O interessante é que nesta terapia com CNAF, a cânula não veda toda a narina e, portanto, o paciente pode continuar com outras atividades, como comer, conversar, escovar os dentes.

A terapia com CNAF está associada também a baixos índices de lesão facial por pressão e menor índice de ressecamento nas vias aéreas.

Quem se beneficia desta terapia?

- Portadores de DPOC. Estes pacientes são conhecidos pelo aprisionamento de gás carbônico nos pulmões, chamados de retentores crônicos de CO2 ou hipercápnicos. Se beneficiam muito do fluxo alto para diminuir o aprisionamento de CO2 (lavar CO2).

- Portadores de Fibrose Cística e Bronquiectásicos. Estes pacientes são conhecidos por terem secreções extremamente espessas. Se beneficiam muito da umidade do ar inspirado, pois é através da umidade ideal que nossa defesa pulmonar consegue eliminar as secreções.

- Pacientes com Fibrose Pulmonar, Asma – diminui o trabalho respiratório, melhorando a mecânica pulmonar e o conforto na respiração.

- Cuidados Paliativos – promove conforto no fim da vida.

- Descanso da VNI. Pacientes dependentes de VNI (ventilação não invasiva) dificilmente conseguem ficar, mesmo que por pouco tempo, com máscara de O2 ou cateter nasal de oxigênio para descansar um pouco da pressão ocasionada pelas máscaras. Na terapia com CNAF ele tolera um tempo maior de repouso, permitindo que a pele descanse e não lesione pela pressão da máscara de VNI.

Existem outras indicações como alguns pacientes com apneia do sono, principalmente as crianças ou até mesmo os pacientes que tenham contra indicação de pressão positiva, como alguns pós operatórios cirúrgicos.

Como toda terapia respiratória, o uso do My Airvo deve ter indicação médica e deverá ter acompanhamento profissional competente.

O equipamento My Airvojá é amplamente comprovado e difundido em outras partes do mundo. Alguns artigos publicados em revistas científicas já mostram quedas importantes no número de internações por exacerbação da DPOC.

Além de todas essas aplicabilidades, o equipamento também pode ser acoplado a uma fonte de oxigênio (concentradores ou cilindros de oxigênio) quando houver necessidade de aumentarmos a concentração de oxigênio ao gás ofertado.

É uma grande conquista a chegada desse equipamento. Poder proporcionar uma terapia confortável, com tecnologia de ponta e com tantos benefícios assim aos nossos pacientes domiciliares e de home care, faz jus a missão e valores da Physical Care. É realmente promover a saúde de forma humanizada.

Procure conhecer a terapia e se houver dúvida, conte conosco.